Segunda fase do Enem será monitorada por mais de 353 câmeras de segurança no Pará

A movimentação nos locais de provas contará com o monitoramento eletrônico de mais de 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém e também no interior do Estado
Crédito: Reprodução/Agência Pará.

Neste domingo, 28, ocorre a segunda fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 em todo o Estado, mobilizando mais de 160 mil alunos inscritos. Para dar apoio a realização do certame, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) coordenam a Operação ‘Enem 2021’ a partir das 6h do domingo. Ações de logística, policiamento ostensivo e de monitoramento em tempo real estão previstas para ocorrer.

A movimentação nos locais de provas contará com o monitoramento eletrônico de mais de 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém e também no interior do Estado.

No domingo, os trabalhos das equipes iniciam a partir das 6h com a escolta das provas pela Polícia Militar em apoio aos Correios que realiza o deslocamento dos malotes até os mais de 742 locais de prova, distribuídos em 77 municípios paraenses onde o Exame será aplicado. Será realizado também o Enem digital que conta com 410 pessoas inscritas no Estado, com aplicação de provas nos municípios de Belém e Santarém.

Haverá ainda o policiamento nestes locais de prova, que será intensificado no entorno e em pontos de ônibus quando ocorrer a abertura dos portões, prevista para 12h. Na capital, a segurança nas escolas do município ficará a cargo da Guarda Municipal de Belém. Nas escolas estaduais e particulares, em Belém e no interior, a segurança será de responsabilidade da Polícia Militar.


No total, mais de 5 mil agentes de segurança estão envolvidos nas ações de segurança e logística das provas, em todas as fases.

 

 

 

 

 

Fonte: Agência Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

Pesquisa Ipespe: Lula tem 45%; Bolsonaro, 34%; Ciro, 8%

Levantamento sobre a eleição presidencial ouviu por telefone 1.000 eleitores e tem margem de erro de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Pesquisa inclui ex-governador João Doria (PSDB), que desistiu da disputa

fechar
%d blogueiros gostam disto: