Sem ser negro, vice-presidente Mourão acha que não existe racismo Brasil

Comentário foi feito a respeito do homicídio cometido contra um homem negro dentro de um supermercado de Porto Alegre, da rede Carrefour
(Foto: Romério Cunha / VPR)

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, não é negro. E mesmo estando fora do lugar de fala, afirmou que “… No Brasil, não existe racismo”. Ele fez o comentário por conta do  assassinato cometido dentro de um mercado da rede Carrefour, em Porto Alegre (RS), nesta quinta-feira (19), véspera do Dia Nacional da Consciência Negra.

João Alberto Freitas, um homem negro, de 40 anos, foi espancado até a morte por dois seguranças após uma discussão entre ele e um caixa. Um deles era um policial militar temporário. Ambos foram afastados e presos suspeitos de homicídio doloso.

“Lamentável. A princípio, a segurança (estava) totalmente despreparada para a atividade que tem que fazer”, disse Mourão, ao chegar no Palácio do Planalto, no início da tarde desta sexta-feira. Seguiu comentando o caso: “Para mim, no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar aqui para o Brasil, não existe aqui”.


“Eu digo para você com toda tranquilidade: não tem racismo. Eu digo isso para vocês porque eu morei nos Estados Unidos. Racismo tem lá. Eu morei dois anos nos Estados Unidos. Na minha escola, que eu morei lá, o pessoal de cor, ele andava separado. Eu nunca tinha visto isso aqui no Brasil”, declarou.

(Da Redação Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: