Sespa alerta paraenses para manter calendário vacinal em dia

Foto: José Pantoja/Agência Pará

O Brasil possui uma história muito importante com as vacinas. Já se passaram mais de 200 anos desde a chegada da primeira vacina no país. Foi em 1804 que o Marquês de Barbacena trouxe a vacina contra varíola. Desde então, muitas outras foram criadas e implementadas no sistema de saúde do Brasil. Para celebrar esta importante relação, o país comemora em 9 de junho o Dia Nacional da Imunização.

Além da celebração, a data foi instaurada com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de estar com o esquema vacinal em dia. Ainda que a imunização contra a Covid-19 tenha atraído mais atenção pela gravidade da pandemia enfrentada no mundo inteiro nos últimos dois anos, é importante destacar que, além da vacina contra o novo coronavírus, existem outras importantes vacinas a serem tomadas por toda a população, desde os bebês até os idosos.

Outra importância da data do Dia Nacional da Imunização é lembrar a todos sobre a eficácia das vacinas. O país recentemente passou a ter como desafio combater de forma mais intensa a propagação de fake news a respeito da imunização. É sempre importante lembrar: as vacinas funcionam, não possuem números relevantes de casos de efeitos colaterais graves e são fundamentais para a vida em sociedade.

Conforme pode ser percebido com a redução geral em todo o país das internações hospitalares e mortalidade após a vacinação em massa contra Covid-19, as vacinas são importantes não só para quem as recebe, mas para toda a população. Muitas imunizações dependem de um número elevado de pessoas vacinadas para terem sua plena efetividade.

No Pará, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) possui um importante papel na oferta de vacinas para a população. A pasta é responsável por monitorar e assessorar as ações do Programa de Imunização em todo o estado, capacitar as equipes regionais, administrar a distribuição de vacinas nos 13 centros regionais do Pará, além monitorar as questões imunobiológicas dos municípios, possíveis eventos adversos pós-vacinação e a cobertura vacinal das crianças do estado.

Atualmente, além da vacina contra Covid-19 e suas importantes doses de reforço, estão entre as principais imunizações disponíveis para crianças e adultos, fazem parte do calendário vacinal do estado as seguintes vacinas: BCG (contra tuberculose miliar e ganglionar), HPV, Pentavalente (contra difteria, tétano, coqueluche, influenza e hepatite B), VORH (contra diarreia causada pelo rotavírus), Poliomelite (contra paralisia infantil), Meningocócica (contra meningite tipo C), Pneumocócica (contra pneumonias), Febre Amarela, Varicela (contra catapora), Triviral (contra sarampo, caxumba e rubéola), Hepatite B, a Vacina Dupla para os adultos (contra difteria e tétano) e Influenza.

O secretário de Saúde do Pará Rômulo Rodovalho falou sobre os desafios logísticos da divisão de imunização do estado: “Por mais que façamos o trabalho de monitoramento e assessoria, os responsáveis pela aplicação das vacinas são os 144 municípios, sendo que 103 deles possuem 40% de sua população em áreas rurais, o que já demonstra o tamanho do desafio. Além de lidarmos com dificuldades estruturais, temos que fazer um trabalho de educação em saúde para deixar clara a importância da vacinação em dia. E junto com os esforços dos agentes públicos, precisamos que a população busque estar com suas vacinas atualizadas”, afirmou.

A coordenadora estadual da Divisão de Imunização da Sespa, Jaíra Ataide, destaca a importância da atenção para a vacina contra a HPV. Afinal, uma das doenças causadas pelo vírus é o câncer de colo de útero, que é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres na região norte do Brasil, sendo apenas o terceiro no país. Por isso a importância da imunização principalmente da população feminina de 9 a 13 anos.


Apesar de destacar a imunização contra HPV, a coordenadora deixou claro que todas as vacinas presentes no calendário vacinal são importantes: “Para uma vacina entrar no programa, é feita uma análise da magnitude das doenças, os possíveis agravos, o tamanho do impacto positivo que uma imunização em massa terá, enfim, são muitos os fatores levados em conta para decidirmos junto a outras esferas de saúde as necessidades. Precisamos que a população procure sempre estar em dia com suas vacinas para o benefício de todos”.

No presente momento, a Sespa está orientando campanhas para colocar em dia as vacinas contra sarampo, influenza e Covid-19 por todo o Pará. É fundamental que toda a população que por acaso esteja com a imunização atrasada busque os postos de vacinação de seu município para receber as doses necessárias para cada uma. Além disso, é de extrema importância que os pais estejam atentos para que seus filhos cumpram todo o calendário vacinal. A vacinação é um cuidado com si e com toda a sociedade.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar