TSE reafirma: não há votos duplicados ou alterados pela Justiça Eleitoral

Houve uma falha de sobreposição, mas não de resultados válidos, que seguem íntegros e são auditáveis
(Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil / Arquivo)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) continua tendo de desmentir publicações, em redes sociais digitais, que falam de candidatos pelo país que tiveram votos duplicados ou alterados pela Justiça Eleitoral. As mensagens se avolumaram. O TSE explica: no dia 23, ocorreu em algumas cidades a visualização de dados sobrepostos a votos de postulantes a prefeito e vereador.

A maioria das publicações apontam são de Curitiba (PR), Ilhéus (BA) e Garanhuns (PE). O TSE afirma que informou os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) a respeito do caso. Cada corte fez as atualizações necessárias. Sobreposição de dados pode ocorrer numa falha de atualização, mas não uma duplicação de votos.


Em nota, o TSE afirmou que a apuração dos votos é conferível e auditável. Após a votação, a urna emite um comprovante impresso chamado “Boletim de Urna”, que mostra a quantidade de votos de cada candidato. O TSE também argumentou que os boletins são impressos e entregues aos partidos políticos envolvidos no pleito e que é possível pedir acesso ao juiz da respectiva zona eleitoral.

(Da Redação Fato Regional, com informações do Brasil 61)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar