domingo, 14 de julho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

André Mendonça, ministro ‘terrivelmente evangélico’ de Bolsonaro, assume vaga no TSE

O ministro entra no lugar de Alexandre de Moraes, que deixa a vaga no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em junho. André Mendonça foi um dos indicados aio STF durante o período em que Jair Bolsonaro foi presidente, quando prometeu um representante 'terrivelmente evangélico' na suprema corte
O ministro André Mendonça, que entrou para o STF em 2022 e em 2024 assume a uma vaga no TSE no lugar de Alexandre de Moraes (Foto: Alan Santos / PR / Arquivo)

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF),  foi eleito para a vaga de ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), responsável pela organização das eleições. Conhecido como “terrivelmente evangélico”, após ter sido indicado e apresentado dessa forma pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), ele vai ocupar justamente a vaga que era de Alexandre de Moraes, o atual presidente da corte.

André Mendonça já estava no TSE, mas como ministro substituto, desde 2022.  Com a saída de Alexandre de Moraes, uma das três cadeiras efetivas destinadas a membros do STF ficará vaga. A eleição foi realizada de forma simbólica pelo plenário do STF. Essas vagas são rotativas. O novo membro efetivo da corte eleitoral elogiou a atuação de Moraes, que fica na vaga até o dia 3 de junho.

“O meu compromisso com os eminentes pares, como um dos representantes do próprio tribunal no TSE, é atuar com absoluta imparcialidade e deferência ao tribunal, à legislação e à Constituição”, afirmou André Mendonça, assegurando que terá um posicionamento imparcial e dedicado à constituição.

A presidência do TSE será da ministra Cármen Lúcia. Nunes Marques será o vice-presidente. O restante da formação será dos ministros André Mendonça, Raul Araújo (STJ), Maria Isabel Galotti (STJ), Floriano de Azevedo Marques e André Ramos Tavares, ambos oriundos da advocacia. O TSE é composto por sete ministros, sendo três do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça, e dois advogados indicados pelo presidente da República.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Brasil)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!