domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Campanha de vacinação contra a gripe no Pará visa aplicar 2,7 milhões de doses em todo o estado

Pela primeira vez, a região Norte terá a campanha nacional adiantada para garantira a imunização do povo antes das chuvas do período de inverno amazônico
A vacinação segue até o dia 25 de dezembro e terá como Dia D 15 de novembro, movimentando esforços das prefeituras dos 144 municípios do Pará (Foto: José Pantoja / Ascom Sespa / Agência Pará)

A campanha de vacinação contra a gripe no Pará já começou. O esforço nacional foi adiantado na região Norte do Brasil, pelo Ministério da Saúde, para proteger a população antes do inverno amazônico. A Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) disponibilizou 2,7 milhões de doses para os 144 municípios. A meta é atingir 90% de cobertura do público-alvo da campanha. No dia 25 de novembro será o Dia D, mobilizando todas as prefeituras.

Antes, a vacinação contra os vírus Influenza ocorria de forma simultânea em todo o Brasil, entre os meses de abril e junho, fazendo com que a população da região amazônica recebesse a vacina quase no fim do período chuvoso e após o período de mais vulnerabilidade. A campanha na região Norte segue até o dia 15 de dezembro.

“Após 25 anos vacinando junto com todo o país, esta será a primeira vez que iremos vacinar antes do período chuvoso. A região Norte terá a oportunidade de avaliar o impacto da vacinação contra a gripe na população. É um momento de muita expectativa para nós e contamos com a presença maciça da nossa população nos postos de vacinação”, informou coordenadora Estadual de Imunizações da Sespa, Jaíra Ataíde.

Veja quais são os públicos-alvo da campanha de vacinação contra a gripe:

  • idosos a partir de 60 anos
  • trabalhadores da saúde
  • crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade
  • gestantes
  • puérperas
  • povos indígenas
  • professores
  • pessoas com comorbidades
  • pessoas com deficiência permanente
  • caminhoneiros
  • trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
  • trabalhadores portuários
  • profissionais das forças de segurança e salvamento
  • profissionais das Forças Armadas
  • funcionários do sistema de privação de liberdade
  • população privada de liberdade com mais de 18 anos de idade
  • adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas
  • pessoas em situação de rua.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!