sábado, 20 de julho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Com 7 cidades entre as 50 mais violentas do Brasil, Governo do Pará garante redução de 16% em crimes violentos

Os números se baseiam num panorama geral das ocorrências de crimes violentos letais intencionais de todo o estado. Em vários setores, o estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta redução de violência no Pará
Investimentos nas forças de segurança do Pará são alguns dos fatores para a redução da violência nos últimos anos (Foto: Alex Ribeiro / Agência Pará)

Após a divulgação do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, mostrando que 7 das 50 cidades mais violentas são do Pará, o Governo do Estado mostrou um contraponto com dados próprios e outros do próprio estudo. De janeiro a junho de 2023, foram registrados 981 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). Isso representa 16% a menos do que o mesmo período de 2022.

O levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública se baseia em dados de 2022 e 2021. No primeiro semestre do ano passado, foram 1.169 casos de CVLI. Essa classificação de crimes inclui homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Em relação ao primeiro semestre de 2021, foram 1.584 casos. Os dados mostram uma sucessão de quedas dos índices de crimes contra a vida.

“Recentemente, o Pará foi reconhecido pelo Monitor da Violência como o estado que vem reduzindo a criminalidade, a exemplo do primeiro trimestre, que apresentou 14% de redução, e o Estado ficou em 5º lugar no ranking dos que mais reduziram. Reiteramos que sabemos que podemos e precisamos fazer muito mais para que essas reduções sejam ainda maiores”, analisou Ualame Machado, titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Dos 7 mais violentos apontados pelo estudo do FBSP, o Pará atesta redução da criminalidade em todos. Em 2019, em Altamira era a segunda colocada no ranking, com taxa de 133,7 mortes por 100 mil habitantes. Agora é a sétima. Outro município que tinha taxa de 100 mortes por 100 mil habitantes era Marituba, na Região Metropolitana de Belém, que em 2019 ocupou a 8ª posição. Agora é a 50ª.

No ano de 2022, em comparação a 2021, Altamira apresentou redução de 37% nos casos de CVLI; Parauapebas teve queda de 5%; Itaituba chegou a 39%, Castanhal a 5% e Marabá, a 19%. “Vários municípios, que antes figuravam nessa lista, hoje não estão mais, a exemplo de Tucuruí, Belém e Ananindeua. Os que ainda estão apresentaram reduções significativas, demonstrando que as ações têm garantindo resultados”, afirmou o titular da Segup.

“Outros números que apresentaram queda no primeiro semestre de 2023 estão relacionados a CVLI cometidos contra agentes de segurança pública, chegando a 52% de redução, se comparado ao mesmo período de 2022 e 2023, quando foram computados, respectivamente, 21 e 10 casos. Em relação aos crimes de morte por intervenção policial (Miae), a redução alcançou 23% em 2023, com 77 casos a menos do que no primeiro semestre de 2022. Em números absolutos foram computados 330 casos, de janeiro a junho de 2022, e 253 no primeiro semestre deste ano”, diz nota do Governo do Pará.


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

(Da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)