sábado, 15 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Deputado Torrinho e Igor Normando criticam fala xenofóbica de William Waack sobre Belém

Jornalista da CNN Brasil disse que Belém, a capital do Pará, ficava no meio do mato. Autoridades paraenses não aceitaram o comentário feito com conotação xenofóbica duas vezes no mesmo programa
Mais de 24 horas após o fato, várias pessoas continuam criticando o comentário do jornalista William Waack, que já fez comentários racistas (Foto: Reprodução / CNN Brasil / YouTube)

O jornalista William Waack, da CNN Brasil, mais uma vez fez comentários com tons preconceituosos. Dessa vez, no mesmo programa, disse que Belém, a capital do Pará, ficava no meio do mato. A fala xenofóbica causou revolta nas redes e provocou reações do deputado Torrinho Torres (Podemos) e do secretário estadual de Cidadania, Igor Normando.

Waack, apresentador do programa WW da CNN Brasil, chamou um repórter que estava em Belém, cobrindo a Cúpula da Amazônia no dia 8. Ele começou dizendo que o jornalista estava “no meio do mato”. Numa segunda chamada ao repórter, disse que não poderia deixá-lo “parado no meio do mato”.

Igor Normando postou um vídeo e foi duro com Waack, exigindo respeito e um pedido de desculpas. “É lamentável a postura de um jornalista com acesso à informação e anos de estrada, que fez comentários extremamente xenofóbicos. (…) Somos amazônidas, nortistas com muito orgulho. O jornalista deveria ter humildade de reconhecer seu erro e pedir desculpas à toda a população paraense, aos nortistas amazônidas”, declarou.

O deputado Torrinho também se manifestou, lembrando que Waack de vez em quando se envolve em alguma polêmica. “Não é a primeira vez que ele apronta. Respeite a capital do meu estado!”, declarou o parlamentar.

O jornalista foi repreendido, ao vivo, pela ex-ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira. “Ele não está no meio do mato. Está na cidade. Uma cidade agradabilíssima”, interrompeu ela, ao ver que Waack havia feito o comentário xenofóbico pela segunda vez.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!