Governo fecha parcerias nacionais e internacionais para o programa ‘Amazônia Agora’

Documentos assinados por Helder Barbalho reforçam o compromisso do Estado com o desenvolvimento sustentável e a manutenção da floresta em pé
Protocolos envolvem a produção de cacau, desenvolvimento de baixo carbono e preservação da biodiversidade - Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

O governador do Pará, Helder Barbalho, assinou, nesta terça-feira (18), dois importantes documentos que reforçam o compromisso do Estado com o desenvolvimento sustentável e a manutenção da floresta em pé. O primeiro é o Protocolo de Intenções entre o governo paraense, Banco da Amazônia e o Instituto de Conservação do Brasil TNC – The Nature Conservancy. O segundo é o Memorando de Entendimento entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), TNC, Centro Internacional de Pesquisa Agroflorestal de Pesquisa e a Tropical Forest Alliance.

O primeiro tem objetivo de construir parcerias e unir esforços nas ações de apoio a produção de cacau por pequenos produtores. O segundo documento tem a intenção de promover o desenvolvimento de baixo carbono e a preservação da biodiversidade no Pará.

“Estas assinaturas permitem que o Estado efetive o compromisso de cumprir as ações governamentais para que possamos encontrar soluções para os desafios e que façam o Pará alcançar o paradigma da sociedade que busca acesso ao desenvolvimento social e tem o direito de viver em um Estado que desenvolva com compatibilidade entre os anseios da população e a conservação da floresta. Ouvindo vários atores e casos de sucesso, nós conseguiremos entregar esse futuro de forma integrada” – Helder Barbalho, chefe do Executivo paraense.

O presidente do Banco da Amazônia Valdeci Tose, explica que, a partir da assinatura, “será priorizada a análise dos participantes e criaremos taxas e linhas de crédito diferenciadas. Nosso objetivo é dar celeridade para as ações de financiamento aos produtores que estão no processo de crescimento”, destacou.

Representantes indígenas participaram da reunião – Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

A assinatura ocorreu no Palácio dos Despachos durante o encontro com representantes globais do Instituto de Conservação do Brasil TNC – The Nature Conservancy. A reunião foi um pedido da TNC para promover uma rodada de diálogo com 15 participantes da Organização que tem atuado em países como Estados Unidos, México, Peru, além do continente europeu. O evento contou com a participação de representantes indígenas e de outras pastas do governo do Estado.

“Estamos em uma década em que precisamos alcançar nossos objetivos. O nosso foco é combater as mudanças climáticas, proteger as águas e terras para fornecer comida e água. Temos que mudar o nosso sistema de produção e, para isso, precisamos focar em locais icônicos, como o Pará” – Ian Thompson, diretor Executivo da TNC Brasil.

Dentro da pauta do encontro, o assunto principal foi a integração de ações de apoio ao programa “Amazônia Agora”, estratégia de mudança na chave econômica e modo de produção paraense. A iniciativa foca em uma baixa emissão de carbono com macro aproveitamento das áreas já utilizada pelos homens, por meio de avanços de técnicas e regularização ambiental e fundiária. O combate ao desmatamento ilegal, queimadas e outros crimes ambientais são alguns dos resultados naturais obtidos com o programa. Um dos pontos principais é a Força Estadual de Combate ao Desmatamento e queimadas, lançada a segunda-feira (17).

Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, “a estratégia é de Estado, do Governo do Pará, e está sendo levada até investidores internacionais”. “Estamos mostrando ao mundo o que estamos fazendo, dando apoio aos produtores para que ele se legalize e consiga assistência técnica e financeira para o desenvolvimento social e ambiental. Desta forma, vamos agregar valor à produção das cadeias vocacionais estaduais”, disse.

TNC – É uma organização internacional de conservação criada há 69 anos com atuação em mais de 70 países. A iniciativa trabalha na construção de abordagens de conservação com base científica e engajamento de diferentes setores.


“A TNC tem uma atuação em todos os biomas do Brasil. O amazônico tem grande importância e o Pará é icônico pela produção sustentável, e nós viemos debater isso. Queremos apresentar que ações estamos prontos para executar de forma integrada ao programa ‘Amazônia Agora'”, avalia Francisco Fonseca, representante TNC no Brasil.

 

 

Fonte: Agência Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: