segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

‘Indígenas estão sendo usados por organizações’, diz presidente da CPI das ONGs, em São Félix do Xingu

A CPI das ONGs, em São Félix do Xingu, tem como objetivo ouvir pessoas que moram na Apyterewa e estão sendo expulsas por conta da operação de desintrusão
O presidente da CPI das ONGs, Plínio Valério, cobrou perícia nos laudos antropológicos que embasaram a demarcação da Terra Indígena Apyterewa. Ao lado dele, o senador Zequinha Marinho e o prefeito de São Félix do Xingu, João Cleber (Foto: Wesley Costa / Fato Regional)

O senador Plínio Valério (PSDB-AM), presidente da CPI das ONGs, disse nesta quarta-feira (29) que indígenas estão sendo usados pelas organizações não governamentais. A declaração foi feita em entrevista concedida momentos antes da audiência da comissão em São Félix do Xingu, no sul do Pará. Um dos principais objetivos da audiência é investigar a atuação e influência dessas entidades no processo que levou à desintrusão da Apyterewa.

Plínio afirmou que a Apyterewa, assim como outras terras indígenas, está baseada em laudos antropológicos sem validade, “baseados em casco de jabuti”, como ele mesmo disse. O senador presidente da CPI das ONGs afirmou que quando indígenas são “tutelados” pelas organizações, acabam sendo invisíveis e esquecidos pela sociedade, que vivem na “pobreza e na miséria”. “Quando colhemos depoimentos desses indígenas, eles dizem que não querem ONGs comandando os destino deles”, disse.

“A gente quer a verdade. Essas ONGs e a Funai começam com extensão de área, apresentam laudo e área e já começa a valer e vira terra indígena. Não pode ser assim. Vocês que estão sofrendo com isso, eu digo: não estão sós. A população tem direito à moradia e de pisar no chão e na terra. Essas ONGs não são donas da verdade. São uma rede de hipócritas na Amazônia e o povo quer se libertar delas”, concluiu Plínio.

Zequinha Marinho (Podemos-PA) também reforça que as ONGs estão usando não só indígenas, mas também ribeirinhos e quilombolas. Ele celebrou que o ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a desintrusão da Apyterewa e disse que a CPI vai revelar as consequências da atuação das ONGs. “Que pelo menos se indenize essas famílias de boa-fé, que foram expulsas de suas casas onde viveram a vida toda por essa coisa louca da seita ambientalista”, declarou.

(Da Redação do Fato Regional. Reprodução proibida)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!