sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Motorista tenta fugir da Sefa e fiscais encontram drone agropecuário em situação irregular com destino a São Félix do Xingu

O equipamento, como informou a Sefaem Conceição do Araguaia, saiu de uma empresa da cidade de Votuporanga, em São Paulo, com uma gambiarra fiscal para tentar evitar impostos, mas não teve jeito e o drone só foi liberado para o destinatário após pagamento dos impostos devidos
O drone agropecuário, além das peças e acessórios, teve avaliação total de mais de R$ 246 mil e o equipamento estrava com documentação irregular, resultando em multas e cobrança de impostos devidos (Foto:{ Sefa / Agência Pará)

Após tentar fugir da fiscalização da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa), o condutor de uma caminhonete foi interceptado enquanto tentava passar pelo posto de Conceição do Araguaia, na PA-447, região sul do Pará, com um drone agropecuário em situação irregular. O equipamento foi avaliado em mais de R$ 246 mil e foi identificada uma “gambiarra fiscal” para evitar o pagamento de impostos.

O flagrante ocorreu no sábado (9). Após o condutor da caminhonete ser alcançado, os fiscais da Sefa encontraram o equipamento, além de peças e acessórios. O destino era São Félix do Xingu. O motorista apresentou uma documentação que tentava simular uma venda para o local de origem da mercadoria: a cidade de Votuporanga, em São Paulo.

“A fiscalização deu ordem de parada para a caminhonete que desobedeceu o comando, e foi necessário perseguir o veículo, que foi abordado e trazido de volta para o posto de fiscalização. A mercadoria foi localizada no Pará, com destino final aqui no estado, o que configurou uma tentativa de internalização irregular do equipamento”, explicou o coordenador da unidade fazendária do Araguaia, Cicinato Oliveira.

Foi emitido um Termo de apreensão e depósito (TAD) no valor de R$ 44.513,78 referente ao ICMS diferencial de alíquota para não contribuinte do imposto, que foi pago e a mercadoria liberada.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!