quarta-feira, 24 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

São Félix do Xingu tem situação de emergência reconhecida por seca dos rios; cerca de 10 mil pessoas foram afetadas

Aproximadamente 20% da população xinguense na zona rural está afetada pela seca dos rios que prejudica o abastecimento de água. A situação de emergência pode se estender, pelo decreto do prefeito João Cleber, até maio do ano que vem.
Os rios de São Félix do Xingu, que abastecem comunidades afastadas da zona rural e aldeias estão em níveis muito baixos, levando a cidade a ter a situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal (Foto: Marco Santos / Agência Pará / Imagem Ilustrativa)

O município de São Félix do Xingu, no sul do Pará, está em situação de emergência devido à seca dos rios. A condição foi reconhecida pelo Governo Federal, a partir do decreto 1.210/2023, do prefeito João Cleber (MDB). Pelo parecer da coordenação municipal de Defesa Civil, pelo menos 20% da população xinguense da zona rural está diretamente afetada pela seca. A validade do alerta segue até 6 de maio de 2024.

Mauro Sousa, coordenador da Defesa Civil Municipal de São Félix do Xingu, que assina o parecer técnico, analisa que a instabilidade climática levou a cidade a ver as reservas hídricas naturais sendo drasticamente reduzidas. E assim, pelo menos 9.896 pessoas estão em risco pela falta de acesso à água.

“O exaurimento das reservas hídricas das áreas afetadas se dá devido à forte redução dos lençóis freáticos, provocando grande redução na vazão dos poços artesianos que atendem a zona rural, sendo que muitos já não fornecem água; do mesmo jeito que riachos, nascentes e pequenas barragens se encontram secas e podem acarretar em doenças renais aos que habitam as margens dos rios e consomem essa água como único recurso hídrico”, detalha Mauro.

O prefeito João Cleber, graças à parceria com o Governo do Pará, entregou 32 cestas básicas à comunidade ribeirinha de ilha Possidônio, uma das afetadas pela seca dos rios de São Félix do Xingu, como uma resposta à crise (Foto: Wesley Costa / Fato Regional)

O plano de contenção emergencial já está em curso pelo decreto do prefeito João Cleber. Foram mobilizadas as secretarias municipais Assistência Social, Defesa Civil, Obras e Meio Ambiente. Parte das ações incluem a distribuição de cestas básicas e água para a população diretamente afetada e cadastro em programas sociais.

Com o reconhecimento da situação de emergência pelo Governo Federal, que consta no Diário Oficial da União de 23 de novembro, ações federais e verbas poderão ser destinados ao município para atender a população afetada pela seca dos rios. O Governo do Pará também já mobiliza esforços para atender ao povo xinguense. A condição também dá mais liberdade à prefeitura na busca por soluções rápidas.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!