sexta-feira, 1 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Tucumã tem 66 casos de covid-19 confirmados em 2024 e prefeitura alerta para cuidados e vacinação

A Prefeitura de Tucumã, na gestão do prefeito Dr. Celso, reforça que os cuidados da época de pico da pandemia devem ser retomados e que é um momento para atualizar o esquema vacinal para se proteger de variantes mais recentes do coronavírus
Os testes rápidos estão disponíveis e a vacinação é a principal forma de prevenção, aliada a cuidados como distanciamento e uso de máscara (Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

De 1 a 9 de janeiro deste ano, a Prefeitura de Tucumã, no sul do Pará, registrou 66 casos confirmados de covid-19. Desses casos, 16 foram confirmados na terça-feira (9). A doença voltou a preocupar vários municípios do estado, que já tem 9 mortes confirmadas, como aponta a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A gestão do prefeito Dr. Celso Lopes (PSDB) alerta para a população voltar a adotar os cuidados da época da pandemia e atualizar a vacinação.

Gislane Lea, diretora de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Tucumã, destaca que duas pessoas foram hospitalizadas. A demanda pelos testes rápidos, feitos gratuitamente após encaminhamento no Laboratório Municipal, aumentou. De todos os exames de pessoas com sintomas de síndromes gripais, cerca de 50% dão positivo para covid-19. Ela acredita que o clima instável, variando entre calor intenso e chuva forte, pode estar afetando a imunidade das pessoas.

“Notamos muitas pessoas com sintomas de síndromes gripais, algumas pessoas com indícios mais fortes e outras nem tanto, e ao em média metade dos casos são covid-19. Tivemos as festas de final de ano, que geraram bastante aglomeração e o carnaval se aproxima, que é um período também de aglomerações. Então se não prevenirmos logo, até lá as coisas podem se agravar. Daí a importância de retomar os cuidados e atualizar as vacinas. Graças a Deus, não tivemos nenhum óbito”, orienta Gislane.

Uma das recomendações é que mesmo pessoas sem sintomas procurem fazer os testes caso tenham tido contato com pessoas que testaram positivo para covid-19, já que a doença costuma ter casos assintomáticos. Gislane observa que a procura pela vacina diminuiu conforme a gravidade da pandemia foi amenizando. Porém, o coronavírus que provoca a covid-19 é como o vírus da gripe, que tem mutações frequentes. Ela adianta que novas campanhas de orientação e vacinação podem ser feitas.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!