domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

123 mil famílias no sul e sudeste do Pará podem ter descontos na conta de luz; saiba como

Levantamento da Equatorial Energia Pará mostra o ranking com os municípios que possuem mais clientes aptos, trazendo São Félix do Xingu como quarto município com mais famílias aptas
Consumidores inscritos no Tarifa Social podem receber até 65% de desconto na fatura. Mas é preciso atualizar o cadastro a cada dois anos (Foto: Equatorial Pará)

Nas regiões sul e sudeste do Pará, 123.306 famílias podem receber descontos na conta de energia. Porém, ainda não se cadastraram para receber esse benefício, conforme levantamento da Equatorial Energia Pará. A Tarifa Social Baixa Renda é um programa do Governo Federal, que concede descontos de até 65% na fatura. O estudo traz Marabá como a cidade com o maior número de famílias aptas ao cadastro: 14.917. No sul, São Félix do Xingu desponta em quarto lugar, com 7.553.

Confira o ranking completo de cidades e famílias aptas a receber o benefício:

  1. Marabá: 14.917
  2. Parauapebas: 12.467
  3. Tucuruí: 9.006
  4. São Félix do Xingu: 7.553
  5. Canaã dos Carajás: 4.682
  6. Redenção: 4.218
  7. Ourilândia do Norte: 3.114
  8. Xinguara: 2.558
  9. Tucumã: 2.028
  10. Rio Maria: 981

O principal critério para ser beneficiado pela Tarifa Social é ser inscrito no CadÚnico (que concede o número do NIS) e ter renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa. O cadastro pode ser realizado diretamente no CRAS do município, apresentando documentos pessoais e a conta de energia. Também é possível realizar o cadastro pelos canais de atendimento da Equatorial: no telefone 0800 091 0196; pelo WhatsApp no número (91) 3217-8200; no site www.equatorialenergia.com.br; ou ainda nas agências de atendimento presencial.

O analista de Ações Sociais da Equatorial Pará, Clovisson Couto, explica que há muitas famílias que perderam o benefício devido não ter realizado a atualização dos seus dados junto ao CRAS, que é necessária a cada dois anos. “Neste caso, o cliente que deseja voltar a receber o benefício deve realizar sua atualização e neste ato apresentar a conta de energia”, orienta.

Quais os pré-requisitos para solicitar a tarifa social?

  • Ser inscrito no CadÚnico, com renda familiar de até meio salário mínimo, por pessoa;
  • Ser idoso ou deficiente que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC) com renda mensal por pessoa, inferior a um quarto do salário mínimo;
  • O beneficiário do NIS precisa estar com o cadastro atualizado nos últimos dois anos;
  • Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos;
  • Famílias indígenas e quilombolas inscritas no Cadastro Único com renda menor ou igual a meio salário mínimo, por pessoa da família ou que possuam, entre seus moradores, algum beneficiário do BPC;
  • Famílias que possuam membro com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que utilize algum eletrodoméstico ou eletrônico para auxílio no tratamento.

Como funcionam os descontos do programa Tarifa Social?

  • Até 30 kWh/mês de consumo: 65% de desconto.
  • Acima de 30 kWh/mês e até 100 kWh/mês: 40% de desconto.
  • Acima de 100 kWh/mês e até 220 kWh/mês: 10% de desconto.
  • Acima de 220 kWh/mês: não tem desconto.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!