sábado, 15 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Carga com 1 mil equipamentos eletrônicos é apreendida em Conceição do Araguaia

O documento fiscal apresentado apontava que a carga tinha finalidade para uma pessoa física, mas a quantidade de equipamentos, vindos da Bahia, sugeria uso comercial
A carga foi liberada após o pagamento dos impostos devidos e correção dos dados (Foto: Sefa / Agência Pará)

Uma carga com mais de 1 mil equipamentos eletrônicos foi apreendida nesta segunda-feira (14), em Conceição do Araguaia, no sul do Pará. A apreensão ocorreu durante fiscalização da Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa), no km 15 da PA-447. As mercadorias foram estimada em R$ 102.186,16. Entre os produtos apreendidos estão adaptadores, gabinetes, cabos, nobreaks e conversores. A finalidade dos produtos estava descrita de forma irregular no documento fiscal apresentado.

“O condutor do caminhão ignorou a parada obrigatória na unidade da Sefa, então a equipe iniciou a perseguição, conseguindo abordar e conduzir o veículo de volta à sede do posto fiscal”, relatou o coordenador da unidade da Sefa no Araguaia, Cicinato Oliveira Júnior.

No documento fiscal, havia uma lista dos componentes eletrônicos e equipamentos de telefonia e comunicação da carga. Os produtos saíram do município de Luís Eduardo Magalhães (BA), com destino a Redenção, no sul do Pará. A empresa emissora do documento fiscal não mantém filial no estado.

“Os itens eram destinados a uma pessoa física, mas a quantidade adquirida sugere intuito comercial. Os itens transportados são consistentes com as atividades econômicas da empresa remetente, cuja principal atividade é o comércio de componentes eletrônicos e equipamentos de telefonia e comunicação”, explicou Cicinato.

Foi lavrado um Termo de Apreensão e Depósito (TAD) no valor de R$ 26.479,35, referente ao ICMS e multa. Após o pagamento do imposto, as mercadorias foram liberadas.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!