sábado, 15 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Casal é preso em São Félix do Xingu por tortura e estupro qualificado de uma adolescente

A adolescente vítima dos crimes investigados foi encontrada com ferimentos que eram feitos para obrigá-la a manter relações sexuais com o casal preso
O casal preso vai responder pelos crimes de tortura, constrangimento de menores e estupro qualificado (Foto: Polícia Civil)

Um casal foi preso em São Félix do Xingu, no sul do Pará, suspeito de cometer os crimes de tortura, estupro qualificado e constrangimento de menores. Eles, como informou a Polícia Civil, estavam agredindo e obrigando uma adolescente a manter relações sexuais. A prisão ocorreu nesta segunda-feira (30), após uma denúncia anônima. A vítima foi localizada e estava muito machucada.

A prisão do casal foi efetuada por agentes da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) e da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca) de São Félix do Xingu, com apoio do Conselho Tutelar. As equipes foram ao endereço indicado e localizaram a vítima com hematomas no rosto e uma marca de facada na mão.

Como se trata de um crime que envolve crianças ou adolescentes, as investigações ocorrem em sigilo e a Polícia Civil não pode dar mais detalhes específicos sobre o crime. Por não ser possível saber o grau de proximidade dos suspeito e da vítima, o Fato Regional, em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), não mostrará a imagem do casal.

A faca apreendida pelos policiais e que foi usada para ferir a mão da adolescente (Foto: Polícia Civil)

 

É importante ressaltar que o ECA visa proteger os direitos da criança e adolescente que estejam em situação de vulnerabilidade ou risco. Pela imagem dos presos, seria possível descobrir a identidade de vítima e submeter a vítima a traumas devido à revitimização de um crime que leva muitas pessoas a culpabilizar quem sofre.

Os suspeitos foram presos, conduzidos à unidade policial para os procedimentos de praxe e se encontram à disposição do poder judiciário. A vítima foi encaminhada para atendimento médico e passou por escuta especializada psicossocial.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!