domingo, 23 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Força Aérea Brasileira chega a São Félix do Xingu para campanha de vacinação indígena

O avião pousou no aeroporto do município, no sul do Pará, nesta quinta-feira (19/10). Militares vão atuar nas aldeias da etnia Kayapó para atualização de vacinas diversas.
O prefeito João Cleber recebeu Manoel e Roseno, representantes da FAB e que explicaram o trabalho de vacinação de povos indígenas nas aldeias de São Félix do Xingu (Foto: Ascom PMSFX)

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou no aeroporto de São Félix do Xingu, no sul do Pará, nesta quinta-feira (19). Os militares farão uma ação de atualização vacinal nas aldeias do povo Kayapó. O trabalho de saúde pública deve começar nesta sexta-feira (20).

O avião da FAB pousou no aeroporto de SFX nesta quinta-feira (19) para um trabalho de vacinação nas aldeias do povo Kayapó (Foto: Ezequiel / Especial para o Fato Regional)

 

O prefeito de São Félix do Xingu, João Cleber (MDB), recebeu representantes da FAB no gabinete dele. Na reunião, os militares explicaram o trabalho que será feito junto aos indígenas Kayapó. O gestor aproveitou para tranquilizar moradores da Apyterewa.

“É um trabalho de saúde pública, com vacinação nas aldeias indígenas de nosso município. Aproveito para tranquilizar a população, principalmente da Apyterewa, porque não se trata da operação de desintrusão. É um trabalho de atualização vacinal e preventivo”, disse João Cleber.

Por nota, a FAB informou que “…a aeronave C-105 Amazonas foi mobilizada para realizar o transporte de combustível, que será utilizado para abastecer helicópteros do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10° GAV) – Esquadrão Pelicano, da FAB, em apoio à Operação Gota, do Ministério da Saúde, na cidade de São Félix do Xingu (PA)”.

A Operação Gota é uma estratégia de vacinação em áreas de difícil acesso geográfico. É resultado de uma parceria entre a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA) e Ministério da Defesa (MD), por meio de um termo de cooperação técnica, para utilização de horas-voo. O objetivo é ofertar às populações residentes de áreas ribeirinhas, quilombolas e indígenas as vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, visando o controle e a manutenção da eliminação ou erradicação de doenças imunopreveníveis no território brasileiro.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!