segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Homem é preso em Xinguara por suspeita de viver de forma marital com a sobrinha de 13 anos

A Polícia Militar e o Conselho Tutelar fizeram a abordagem e conduziram o suspeito que foi preso em flagrante à Polícia Civil, que agora vai analisar e investigar com cautela a natureza e o tempo de cometimento dos crimes
Pelas investigações, o suspeito já convivia de forma marital com a vítima, a sobrinha de 13 anos, em Xinguara (Foto: Elza Fiuza / Agência Brasil / Imagem Ilustrativa / Arquivo)

Um homem foi preso em Xinguara, no sul do Pará, por suspeita de cometer estupro de vulnerável de forma continuada contra a própria sobrinha de 13 anos. Ele foi capturado em flagrante, durante uma abordagem conjunta do Conselho Tutelar e da Polícia Militar, nesta segunda-feira (6). As investigações ocorrem sob sigilo e agora por conta da Polícia Civil, mas o homem teria confessado o crime.

Pelas investigações iniciais, o suspeito convivia de forma marital com a sobrinha em Xinguara. Se comprovadas as denúncias, a relação ilegal pode agravar ainda mais o peso do crime de estupro de vulnerável pelo qual o homem é investigado. Ele foi ouvido e está à disposição do Poder Judiciário. A denúncia foi feita por um familiar da criança ao Conselho Tutelar.

Por se tratar de um crime que envolve crianças ou adolescentes, a Polícia Civil não pode dar muitos detalhes, já que a investigação se torna sigilosa por padrão. Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente, o Fato Regional não exibe imagens e nem nomes de casos dessa natureza, já que pela identificação do suspeito, será possível identificar a vítima e submetê-la a uma série de riscos e traumas.

O Fato Regional sempre abre espaço para a defesa dos mencionados em casos policiais — se os advogados ou envolvidos acharem conveniente quaisquer manifestações —, garantindo amplo direito ao contraditório.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!