domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Lula e ministra da Saúde se reúnem com a OMS para discutir combate a doenças e vacina brasileira contra a dengue

O encontro ocorreu às vésperas do lançamento de um programa nacional de combate a doenças como tuberculose, a hanseníase, a doença de Chagas e infecções sexualmente transmissíveis. A OMS também aponta o apoio à produção da vacina brasileira contra a dengue, que está em desenvolvimento pelo Instituto Butantã e pela Fiocruz
O encontro de Lula e a ministra Nísia Trindade com o diretor-geral da OMS pode formar um pacto de cooperação global do Brasil para combate de doenças e produção de vacinas (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a ministra da Saúde, Nísia Trindade, e o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, se reuniram no Palácio do Planalto para tratar sobre parcerias para a eliminação de doenças e produção de vacinas brasileiras contra a dengue. O encontro ocorre às vésperas do lançamento de um programa nacional de combate a diversas doenças, nesta quarta-feira (7).

O Palácio do Planalto não deu detalhes sobre iniciativas em curso, mas informou que Adhanom considera o Brasil como potencial fornecedor de vacinas contra a dengue. Há um projeto do Instituto Butantã e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Atualmente, a única vacina disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) é a Qdenga, do laboratório japonês Takeda.

Tedros Adhanom, ainda segundo informe do Governo Federal, teria dito que a OMS pretende apoiar o Brasil na eliminação de doenças como a tuberculose, a hanseníase, a doença de Chagas e doenças transmitidas  mãe para filho, como algumas infecções sexualmente transmissíveis. São exemplos das chamadas doenças determinadas socialmente. Tedros deve participar do lançamento do programa nacional do Ministério da Saúde.

(Da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Brasil)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!