MP entra na Justiça para suspender volta às aulas em Parauapebas

Desde o mês passado, creches e educação infantil de ensino foram liberados a funcionar, com apenas 30% da capacidade de ocupação.
Foto: TV Globo/Reprodução

O Ministério Público do Estado (MPPA) entrou com uma ação na Justiça para suspender a volta às aulas nas escolas particulares de Parauapebas, no sudeste do Pará.

O estudante Luan Bonfim é aluno do ensino médio e relata a dificuldade vivida por muitos estudantes na pandemia com as aulas online. “Não pela questão do horário, mas por não estar no ambiente movimentado, andando, conversando com os alunos, com os professores interagindo com você todo tempo, fazendo perguntas”, conta.

Desde o mês passado, creches e educação infantil de ensino foram liberados a funcionar, seguindo os protocolos sanitários de segurança contra o novo coronavírus e com apenas 30% da capacidade de ocupação.

O mesmo decreto foi modificado na semana passada, incluindo agora os ensinos fundamental, médio e superior.

Mas, o MPPA pede a suspensão do decreto. Entre os argumentos do MP, está o atual cenário global e também do município de Parauapebas.

Outro ponto são os estudos que afirmam que as crianças são disseminadoras do novo coronavírus e não têm disciplina como os adultos para seguir protocolos, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

O Ministério Público afirma ainda que no decreto o prefeito admite que atende também aos proprietários das escolas particulares.

Para o representante da Associação das escolas particulares de Parauapebas, a realidade das famílias que precisam dessa retomada é diferente.

“As escolas infantis estão sofrendo muito e os pais sedentos para que voltem as aulas presenciais. O ensino regular do mesmo jeito, estamos cientes de vários casos de crianças com depressão, ansiedade. E os pais também, muitos desses estão ansiosos para que as aulas retornem junto com os alunos. Então, também vamos poder concluir o ano letivo com segurança”, afirmou Rubens Sousa, representante das escolas particulares.

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: