quarta-feira, 12 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Mulher grávida e a filha de 3 anos são estupradas, torturadas e mortas a golpes de terçado no Pará; suspeito foi preso no Amapá

As vítimas tinham sinais de intensa violência. A mãe da menina teve as mãos decepadas. Tudo, supostamente, seria a vingança contra o companheiro da mulher, que teria uma dívida. O suspeito foi transferido de Macapá de volta ao Pará neste domingo.
Mãe e filha foram cruelmente assassinadas e estupradas como vingança por uma suposta dívida do companheiro de Amanda (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Amanda Caroline da Luz Coelho, grávida de cinco meses, e a filha de 3 anos foram estupradas, torturadas e mortas em Afuá, no arquipélago  do Marajó, região norte do Pará. O crime que chocou moradores de uma das regiões com mais baixo índice de desenvolvimento humano do estado ocorreu na quarta-feira, dia 1º de outubro. As mãos da mãe foram decepadas. O terçado usado no crime foi encontrado e encaminhado para perícia. Na tarde de sexta-feira (3), Alex Ferreira Lima foi preso em Macapá (AP), como principal suspeito do crime.

Mesmo com a prisão de Alex, as motivações para tamanha crueldade ainda estão sendo investigadas. Relatos de testemunhas à Polícia Civil apontam que o companheiro de Amanda teria uma dívida e teria sido ameaçado de morte. Possivelmente, o credor da dívida tentou encontrar o homem. Como não o encontrou, descontou na família dele. Essa é apenas uma linha de investigação. Os exames necroscópicos e sexológicos confirmaram que as duas vítimas foram estupradas. O suspeito confirmou essa versão.

O preso foi capturado no Amapá e transferido para Belém neste domingo. Alex confessou o crime (Foto: Jeniffer Terra / Ascom PCPA / Agência Pará)

 

A Polícia Civil informou que ele confessou o crime e disse que tinha medo de ficar preso no Pará devido à gravidade do delitos cometidos e que a população pudesse querer fazer justiça com as próprias mãos. Neste domingo (5), ele foi transferido de volta ao estado, sob custódia da Secretaria de Estado de Administração Judiciária e está à disposição do Poder Judiciário.

“A notícia da prisão do investigado se espalhou rapidamente. Por isso minha equipe e eu percebemos a necessidade de mantê-lo custodiado em outro município que não fosse o do local do fato, uma vez que já havia rumores de que populares aguardavam a apresentação dele em Afuá para ‘fazer justiça com as próprias mãos’. O preso também manifestou temor em ficar preso na delegacia local, razão pela qual decidimos conduzi-lo para a cidade de Macapá, onde permaneceu sob custódia no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP). Durante o período de custódia, ele confessou a prática criminosa e com a conclusão dos procedimentos pertinentes, aguardamos a confirmação da sua transferência”, contou a delegada Lenise Santos, titular da Delegacia de Afuá.

*NOTA DA REDAÇÃO:

Esta matéria foi atualizada nesta segunda-feira (6) após a confirmação da prisão do suspeito

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!