Obras do hospital materno-infantil de Ourilândia do Norte estão 80% concluídas, garante o prefeito Dr. Júlio

A previsão do prefeito é de entregar um dos mais modernos hospitais com todo o circuito pré-parto, parto e pós-parto do estado. 'Um legado da nossa secretária Geiza Dantas', diz o prefeito
O hospital materno-infantil de Ourilândia é considerado um dos mais modernos do Pará no SUS (Foto: Wesley Costa / Fato Regional)

O hospital materno-infantil de Ourilândia do Norte deve ser entregue até setembro deste ano. A previsão é do prefeito Dr. Júlio César. Ele estima que 80% das obras de uma das mais modernas instituições obstétricas e pediátricas do Pará estejam concluídas. O investimento na segurança e cuidado com as gestantes e bebês do município chega a cerca de R$ 3 milhões com recursos próprios da prefeitura. A maternidade terá atendimento em regime de urgência e emergência e conceitos de humanização.

“Esse hospital materno-infantil, padrão dos mais modernos do Pará, será um ambiente de acolhimento como nunca antes tivemos em nossa cidade. E que precisávamos. Era um descaso não ter um hospital com todo o atendimento dos ‘3P’: pré-parto, parto e pós-parto. O cuidado com nossas gestantes precisa ser durante toda a gestação e após o nascimento da criança, tratando a mãe durante essa experiência e o bebê”, explicou Dr. Júlio, que espera conseguir uma parceria com o Governo do Pará para investir ainda mais na instituição.

Já é possível ver, ao passar pela frente da maternidade, como o lugar está ficando. Há um projeto arquitetônico que visa ser confortável e seguro para as mães de Ourilândia do Norte. Serão três pisos, sendo o primeiro voltado a uma recepção com profissionais treinados para atendimento e acolhimento. Haverá cinco salas de parto humanizado, com capacidade de realizar cinco partos diariamente. No segundo piso, há 20 leitos. O terceiro será destinado à estrutura administrativa da instituição, explica o prefeito.

Prefeito de Ourilândia do Norte, Dr. Júlio César (Foto: Arquivo/Fato Regional)

“Antes da nossa gestão, em Ourilândia do Norte, os partos eram num sistema medieval. O que era para ser a melhor fase da vida de uma mulher, acabava sendo uma experiência em que era atendida por desconhecidos e não podia ter a pessoa da confiança dela ao lado. Era uma reclamação constante e isso agora vai mudar. O hospital materno-infantil terá profissionais atualizados, equipamentos modernos, conforto e acolhimento”, assegurou Dr. Júlio.

Ao final da entrevista exclusiva ao Fato Regional, o prefeito aproveitou para manter viva a memória da secretária de Saúde de Ourilândia do Norte, Geiza Dantas, vitimada em um trágico acidente de trânsito. “Esse hospital materno-infantil teve todo acompanhamento e ideias dela. A Geiza estava diretamente envolvida nessa obra e era um sonho dela ver essa maternidade concluída. Assim será feito. Essa obra é um dos legados da nossa secretária”, concluiu.

Leia mais, no Fato Regional:


(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)

Nos siga no Facebook e no Instagram!

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar