sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Polícia Militar deflagra a 4ª edição da operação ‘Força Total’ no sul Pará

A ação vai reforçar o policiamento ostensivo em todos os municípios que fazem parte da jurisdição do Comando de Policiamento Regional XIII, sob o comando do tenente-coronel Carmona. O objetivo da ação é dar mais segurança aos cidadãos e prevenir crimes contra o patrimônio e crimes violentos letais intencionais (CVLI - homicídio, latrocínio e lesão seguida de morte)
Logo cedo, os policiais do 36º BPM já estavam nas ruas e prontos para iniciar a operação 'Força Total' (Foto: 36º BPM)

Numa ação nacional coordenada dos comandantes de polícias militares do Brasil, foi deflagrada nesta quinta-feira (7) a quarta edição da operação “Força Total”. No sul do Pará, há ações por coordenadas nos municípios que fazem parte da jurisdição do Comando de Policiamento Regional XIII, sob o comando do tenente-coronel Carmona: Água Azul do Norte, Bannach, Ourilândia do Norte, Rio Maria, Sapucaia, São Félix do Xingu, Tucumã e Xinguara.

Durante a operação ‘Força Total’, todo o efetivos dos batalhões será empregado para reforçar o policiamento ostensivo (Foto: 17º BPM)

Entre as ações de destaque durante “Força Total” estão as operações do 36º Batalhão de Polícia Militar (BPM), comandado pelo capitão Júlio, e do 17º BPM, comandado pelo tenente-coronel Aviz. Ambos reforçam que seguirão o lema da operação, que é “Polícias Militares a serviço do Brasil” e reforçam o compromisso com a segurança e a tranquilidade da população paraense, aumentando a presença dos agentes nas ruas utilizando até o efetivo administrativo.

O principal objetivo das ações da operação “Força Total”, como explica o comandante do CPR XIII, tenente-coronel Carmona, é reforçar o policiamento ostensivo e, dessa forma, atuar na prevenção de crimes contra o patrimônio e crimes violentos letais intencionais (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte). Ele reforça que as ações preventivas de todos os batalhões vinculados são constantes para proteger o povo paraense, como determinam o comandante-geral da PM, coronel Dilson Júnior, e o governador Helder Barbalho.

 

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!