Secretário da Fazenda diz que governo não trabalha com prorrogação do Auxílio Emergencial

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Nesta sexta-feira, 20, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, em uma declaração sobre o auxilio emergencial, informou que o governo não trabalha com a ideia de prorrogar o benefício e que o mesmo segue com a programação de acabar em dezembro deste ano.

De acordo com Waldery, “o investimento para o auxílio é legítimo, justificado e contido em 2020. O auxílio teve e ainda tem um papel importante, mas tem um alto custo fiscal. Do nosso ponto de vista técnico, temos o dever de apresentar à sociedade esse impacto”.

Quando questionado sobre a disponibilidade de liberar um auxílio emergencial para as pessoas afetadas pelos apagões no Amapá, o secretário evitou responder.


A Advocacia-Geral da União recentemente apresentou um recurso contra uma decisão da Justiça Federal do Amapá que determinou o pagamento de duas parcelas do auxílio no valor de R$ 600 aos amapaenses. Para a AGU, a medida custaria de R$ 418 milhões à União. “O governo está atento e Diversas medidas estão sendo analisadas, e os ministros devem se pronunciar no momento adequado”, limitou-se a responder Waldery.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: