sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

3 pessoas são presas em Redenção, no sul do Pará, durante operação contra fraude milionária no INSS

Os suspeitos, que são da mesma família, eram alvos de mandados de busca e apreensão e foram flagrados com armas e munições em situação irregular, durante a operação 'Ceifa do Joio'. A PF estima que as fraudes geraram prejuízos de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos. Devido à operação, um prejuízo de cerca de R$ 15 milhões foi evitado.
Documentos, joias, dinheiro, armas, celulares e computadores estão entre os itens apreendidos na operação desta sexta-feira, 15 de março,, em Redenção (Foto: Polícia Federal)

A Polícia Federal prendeu três pessoas em Redenção, no sul do Pará, por posse ilegal de armas e munições. Nesta sexta-feira (15), foi deflagrada a operação “Ceifa do Joio”, com o objetivo de investigar uma suposta organização criminosa que estaria cometendo fraudes milionárias contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os investigados, alvos de cinco mandados de busca e apreensão, fazem parte do mesmo núcleo familiar.

Cartões e documentos possivelmente fraudados pela suposta organização criminosa investigada na operação ‘Ceifa do Joio’ (Foto: Polícia Federal)

As fraudes, como informou a Polícia Federal, seriam no recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao Idoso, cometidos por uma mesma família. Os prejuízos gerados aos cofres públicos, estima a corporação, chegam a R$ 2,5 milhões. Com a operação e paralisação das supostas atividades criminosas investigadas, o prejuízo evitado é de, aproximadamente, R$ 15 milhões.

Os suspeitos presos são da mesma família e foram flagrados com armas e munições, além dos outros crimes pelos quais são investigados em Redenção (Foto: Polícia Federal)

Com os suspeitos, foram apreendidos 43 cartões de benefícios em nome de terceiros, possivelmente fraudados. A PF também apreendeu quatro caminhonetes, um carro, uma moto, R$ 11,180 mil em espécie, 43 joias que aparentam ser de ouro, celulares, mídias eletrônicas, documentos falsos, comprovantes de pagamentos de benefícios, duas armas de uso permitido e uma de uso restrito. Os três presos foram encaminhados para o flagrante na Polícia Civil, junto com as armas, de calibres 22, 9mm e 380.

“De acordo com as investigações, a organização criminosa atuava na criação de Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) fictícios e documentos falsos para obter o BPC. Esse benefício garante um salário-mínimo por mês ao idoso com 65 anos ou mais, desde que a renda por pessoa do grupo familiar seja igual ou inferior a 1/4 do salário-mínimo. As investigações continuam para ser feito o cancelamento dos CPFs, a suspensão imediata dos benefícios obtidos, recuperação dos valores recebidos indevidamente e apreensão de bens”, diz nota da PF.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da PF)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!