segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Entidade internacional de futebol discute teste de ‘Cartão Azul’ como resposta ao mau comportamento de jogadores

As discussões sobre adotar o terceiro cartão só devem ser retomadas em março, para que a medida seja testada em campo, em partidas profissionais, como estuda a International Football Association Board (IFAB). A nova regra é uma espécie de punição de 10 minutos de afastamento da partida. Outras possíveis discussões sobre atualizações de regras devem ocorrer na mesma reunião.
O novo cartão azul seria uma punição intermediária entre o cartão amarelo e o cartão vermelho, resultando numa saída temporária de 10 minutos do campo (Foto: Depositphotos / Via Agência Câmara dos Deputados)

O futebol pode adotar o cartão azul. O terceiro cartão, no entanto, ainda está em fase de pesquisas e ainda não foi testado em partidas profissionais, o que ainda deve demorar um pouco. A discussão, iniciada pela International Football Association Board (IFAB) — entidade fundada em 1883 e que discute regras e fundamentos do esporte —, se deu pelo mau comportamento de jogadores profissionais em campo, algo que vem se tornando corriqueiro e tem diminuído o nível das partidas.

Nesta sexta-feira (9), data em que a IFAB ficou de trazer atualizações sobre as próximas discussões acerca do cartão azul, a entidade confirmou que só deve ter uma reunião formal sobre essa e outras regras em março. Já a Fifa, diante do burburinho sobre o assunto, afirmou que ainda é cedo para falar de mais uma atualização nas regras do futebol, que recentemente teve a adoção do VAR e novas formas de contagem de tempo para prorrogação.

Na prática, o cartão azul seria uma punição temporária para jogadores com mau comportamento, como aqueles que tentar forjar faltas, fingimento, agressividade, reclamações constantes e desrespeito aos juízes. Ao receber um cartão azul, o jogador ficaria fora da partida por 10 minutos. Ainda assim, se acumulasse um cartão azul e um amarelo ou dois azuis, seria cartão vermelho. Caso a discussão avance, as primeiras partidas experimentais da nova medida seriam em junho, na FA Cup, campeonato inglês.

Outra medida que deve ser discutida na reunião da IFAB é a adoção de uma regra do Rugby e que aumenta a responsabilidade representativa dos capitães, que seriam os únicos a terem direito de falarem com os juízes para pedidos de análises de decisões e reclamações, impedindo que os árbitros sejam cercados pelos jogadores, algo que atrasa as partidas e dificulta a comunicação com os evolvidos em algum lance.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da ESPN)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!