domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Helder e Lula defendem a democracia e criticam tentativa de golpe do 8 de janeiro de 2023

Para o governador do Pará e o presidente da República, a memória do 8 de janeiro precisa ser de que a democracia não se desfez e não cedeu à insatisfação de um grupo com o resultado das urnas
Helder, como representante dos governadores da Amazônia, disse que a democracia é algo inegociável e o presidente Lula reforçou a necessidade de manter na memória que o 8 de janeiro de 2023 foi o dia que democracia resistiu (Foto: Bruno Carachesti / Agência Pará)

Um ano após a tentativa de golpe de estado no Brasil, no dia 8 de janeiro de 2023, uma solenidade ocorreu no Congresso Nacional, em Brasília, para relembrar que o atentado contra a democracia falhou e segue tendo repercussões legais e penais no país. O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), participou do ato “Democracia Inabalada” e junto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou um dos mais lamentáveis capítulos da história nacional recente.

“Todos defendemos a democracia e temos na força popular e, acima de tudo, na legitimidade que a democracia proporciona, a forma de respeito às vontades da população, o respeito às instituições, às leis do nosso país. Deve-se, neste momento, reafirmar que a democracia no Brasil é algo inegociável e é algo que deve ser valorizado por todo e qualquer cidadão deste país”, afirmou o governador Helder Barbalho.

O governador do Pará, Helder Barbalho, no ato ‘Democracia Inabalada’, em Brasília, neste dia 8 de janeiro de 2024 (Foto: Bruno Carachesti / Agência Pará)

Desde o começo deste 8 de janeiro de 2024, várias autoridades nacionais e também o presidente fizeram várias manifestações pró-democracia até a cerimônia em Brasília. “Dia 8 de janeiro de 2023, um grupo de pessoas irresponsáveis resolveu dar um golpe nesse país e o 8 de janeiro significa, daqui pra frente, não permitir que a sociedade esqueça disso, para poder garantir a democracia. E é esse 8 de janeiro que precisa ficar”, disse Lula.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!