quarta-feira, 12 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Operação em Tucuruí apreende equipamentos usados em rede interestadual de pedofilia

A operação 'Amanhecer' foi resultado do trabalho conjunto das polícias civis dos estados do Pará, Rio Grande do Sul e Piauí
Foram apreendidos vários equipamentos que vão ser analisados em busca de provas dos crimes investigados (Foto: Polícia Civil)

Equipamentos usados numa suposta rede interestadual de pedofilia foram apreendidos  em Tucuruí, no sudeste do Pará, nesta terça-feira (24). A operação “Amanhecer”, um trabalho conjunto das polícias civis do Pará, do Rio Grande do Sul e do Piauí, cumpriu três mandados de busca e apreensão. Os eletrônicos apreendidos do investigado serão periciados. Caso comprovados os crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes por meio eletrônico, o suspeito pode ser preso.

As investigações iniciaram no município de Guaíba (RS), onde foi identificada uma vítima de 10 anos de idade que teria sido instigada a enviar conteúdo pornográfico para homens dos estados do Piauí e do Pará. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão na residência do investigado, foram apreendidos objetos eletrônicos, como aparelho celular e dispositivos de armazenamento.

O resultado da perícia nos equipamentos apreendidos, caso comprove o cometimento dos crimes sexuais contra crianças e adolescentes, pode levar ao desmonte de uma rede de pedofilia interestadual e identificar outros elos de quem se beneficia desse tipo de conteúdo ilícito. As investigações seguem.

Quaisquer informações que possam ajudar na identificação de pedófilos ou apontar crianças e adolescentes em risco podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia (181). Se a informação for mais urgente, o ideal é ligar para o 190. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone. Também é possível mandar fotos, vídeos, áudios e localização para a atendente virtual Iara, pelo WhatsApp (91) 98115-9181. Não é necessário se identificar.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!