sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Polícia Civil de São Félix do Xingu confirma que mãe confessou ter jogado bebê em poço; mulher é suspeita de homicídio e ocultação de cadáver

Nas redes sociais, Lucélia Silva Reis costumava publicar muitas coisas sobre maternidade e fotos com o outro filho
Lucélia, segundo a Polícia Civil, está presa e foi autuada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver (Foto: Reprodução / Facebook)

Lucélia Reis Silva, mãe de Marcos Henrique, o bebê de dois meses encontrado morto num poço, em São Félix do Xingu, sul do Pará, confessou ter matado a criança. A confirmação da confissão foi dada pela Polícia Civil, em nota oficial ao Fato Regional, na tarde desta quinta-feira (9). A mulher foi autuada pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ela está presa e à disposição do Poder Judiciário.

É importante explicar que mesmo confessando, a mulher é considerada, legalmente, suspeita. Entre a confissão de um crime e a culpa de fato existe uma investigação e um processo legal. Horas antes de o corpo do bebê ser encontrado pela Polícia Militar, Lucélia procurou a Polícia Civil para comunicar o desaparecimento do filho. Se foi uma falsa comunicação de crime ou se ela assumiu a culpa por outra pessoa, só o trabalho policial poderá elucidar. E caberá ao Poder Judiciário confirmar.

O tipo de publicações que Lucélia fazia nas redes sociais falavam sobre maternidade e sobre o amor pelo filho mais velho (Foto: Reprodução / Facebook)

 

Nas redes sociais, Lucélia costumava postar textos, memes, fotos e vídeos sobre a maternidade, sobre ser mãe e sobre o papel dos pais de uma criança. Também há várias fotos dela com o outro filho mais velho, que também já morreu.

O corpo do bebê foi removido, por volta de 13h30, com o apoio de uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar que estava na região. Marcos Henrique passará por perícia da Polícia Científica do Pará.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!