sábado, 15 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Produtores de Tucumã, Ourilândia, São Félix do Xingu e Água Azul do Norte já podem se inscrever no programa que paga R$ 2,6 mil por hectare de reflorestamento e conservação

O programa 'Valoriza Territórios Sustentáveis' se destina a pequenos produtores e também está disponível nos municípios de Canaã dos Carajás, Marabá, Novo Repartimento, Parauapebas, Pacajá e Tomé-Açu. Na chamada pública, cada produtor poderá receber R$ 2,6 mil por hectare reflorestado e preservado, com limite de até 5 hectares. Saiba como participar.
Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais vai convocar e selecionar pessoas físicas e jurídicas que sejam proprietárias, legítimas possuidoras, ou que detenham direito de uso de imóvel rural de até 4 módulos fiscais (Foto: Agência Pará / Divulgação)

A primeira chamada do programa ‘Valoriza Territórios Sustentáveis’ já está aberta. Pequenos produtores rurais poderão se inscrever na iniciativa do Governo do Pará que remunera pelo reflorestamento e/ou conservação de áreas verdes em propriedades rurais. São R$ 2,6 mil para cada hectare, com o limite de 5 hectares por beneficiário. O edital consta na edição desta quinta-feira (16), do Diário Oficial do Estado do Pará.

O Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais vai convocar e selecionar pessoas físicas e jurídicas que sejam proprietárias, legítimas possuidoras, ou que detenham direito de uso de imóvel rural (até 4 módulos fiscais), para aderir ao Valoriza TS, nos municípios de: Água Azul do Norte, Canaã dos Carajás, Marabá, Novo Repartimento, Ourilândia do Norte, Parauapebas, Pacajá, São Félix do Xingu, Tucumã, além de Tomé-Açu.

ACESSE AQUI O DIÁRIO OFICIAL PARA CONFERIR O EDITAL

“Este Programa representa não apenas uma oportunidade para a regularização de áreas rurais, mas também uma iniciativa direcionada para a preservação e restauração do meio ambiente. Além disso, destaca-se como uma possibilidade de capacitação para os participantes se tornarem agentes ativos na promoção de serviços voltados à sustentabilidade e conservação do ecossistema”, afirma o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), Mauro O’de Almeida.

Os interessados deverão preencher uma ficha de inscrição a ser analisada pela Semas. As inscrições se darão de forma voluntária e gratuita por meio do preenchimento da ficha física disponibilizada nos Escritórios Locais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), e nas respectivas secretarias municipais de meio ambiente e agricultura, além de instituições parceiras dos respectivos municípios. Os critérios de elegibilidade estão presentes no referido edital.

“A ideia principal desse Programa é incentivar aqueles produtores rurais que prestam um serviço ambiental e precisam recuperar suas Áreas de Preservação Permanente (APP). O governo do Estado agora está incentivando através de recursos financeiros, insumos, assistência técnica e regularização fundiária os produtores que desejam recuperar suas APPs ou manter suas florestas em pé, com recursos para incentivar esses produtores”, conclui o titular da Semas.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!