sexta-feira, 19 de julho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Programa de rastreabilidade do gado paraense avança e Adepará conhece nova plataforma

Anunciado pelo governador Helder Barbalho durante a COP 28, o Programa Estadual de Rastreabilidade Bovídea é um dos maiores avanços na garantia de uma pecuária legal e sustentável no Pará e deverá estar totalmente operacional até 2026
O Programa Estadual de Rastreabilidade Bovídea é uma das muitas medidas do Governo do Pará para garantir uma pecuária mais sustentável e atraente para o mercado internacional até 2026 (Foto: Adepará / Agência Pará)

O Programa Estadual de Rastreabilidade Bovídea está avançando na busca por uma pecuária sustentável, com garantia de origem e cada vez mais atraente para o mercado internacional. Nesta quarta-feira (13), a Agência de Defesa Agropecuária da Estado da Pará (Adepará) conheceu as atualizações do Sistema de Gestão Agropecuária do Estado do Pará (Sigeagro), base do programa que vai assegurar o efetivo controle do trânsito individual dos animais no território paraense até 2026.

Pelos novos módulos apresentados, o usuário poderá ter o controle de todo o rebanho, que vai possuir brincos rastreáveis, incluindo numeração e informações de cada animal, como idade, sexo, data de nascimento na propriedade, últimas e quais vacinas foram aplicadas. Agora, a equipe vem trabalhando no protótipo para ser apresentado em modo operacional que rastreia toda a cadeia da pecuária, da produção à comercialização.

“Tivemos uma reunião com a nossa equipe desenvolvedora do sistema, nossas diretorias Animal e Vegetal, onde foi apresentada a atualização do Sigeagro, que irá atuar de maneira ampla, tanto para a gestão das propriedades rurais, quanto para o Programa de Rastreabilidade que está sendo implantado pelo governo do Estado. E, pelo sistema, conseguiremos ter um controle efetivo de toda a produção e a identificação de cada animal produzido no Pará, incluindo a numeração dos brincos e informações da cada animal”, ressaltou o diretor-geral da Adepará, Jamir Macedo.

Todo o processo de normatização do Programa de Rastreabilidade Bovídea é de responsabilidade da Adepará, que avança no desenvolvimento de um sistema que o produtor rural poderá acessar e lançar suas informações por qualquer dispositivo móvel, oferecendo autonomia e funcionalidade de gestão. O programa foi anunciado pelo governador Helder Barbalho durante a COP 28.

(Da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!