sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Raios causaram 61 casos de falta de energia no sul do Pará nos últimos 12 meses; Xinguara lidera ocorrências

O Pará é um dos estados com maior incidência de raios no Brasil, como apontam instituições de meteorologia, e o período mais chuvoso deve ser encarado com muita cautela e prevenção de acidentes, principais nas áreas rurais onde há menos estruturas para aparar raios. Xinguara é a cidade que mais teve ocorrências de falta de energia devido a descargas atmosféricas nos últimos 12 meses.
Tempestades com raios são os momentos mais delicados e que exigem muito mais cautela por parte da população (Foto: Freepik / Via Equatorial Pará)

O Pará, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é um dos estados com maior incidência de raios no Brasil (onde mais o fenômeno ocorre no mundo). A frequência de descargas atmosféricas costuma aumentar nos períodos chuvosos — no dito “inverno amazônico” — e isso provoca acidentes na rede elétrica. Nos 15 municípios que compõem a região sul do Pará (Região de Integração do Araguaia), foram 61 ocorrências nos últimos 12 meses e Xinguara foi a cidade mais afetada.

Somente em Xinguara, foram registradas 19 falhas no fornecimento de energia devido aos raios nos últimos 12 meses, contando de fevereiro de 2023 a janeiro de 2024. Em seguida vêm Santana do Araguaia, com 15 ocorrência, e Conceição do Araguaia, com 10 casos. As cidades com zonas rurais mais ocupadas é onde a população precisa ficar ainda mais alerta para evitar acidentes, já que é incomum haver estruturas de para-raios.

“É comum, mas não é seguro, que, durante uma tempestade, pessoas se abriguem debaixo de árvores, utilizem aparelhos eletrônicos conectados à rede elétrica ou até mesmo tomem banho de chuva. Esses tipos de comportamentos devem ser evitados, pois, ao atingir uma pessoa, o raio pode causar ferimentos e queimaduras e, em casos mais graves, até a morte, além de prejuízos como perda de equipamentos”, diz a Equatorial em nota de alerta sobre os raios deste período mais chuvoso.

Os raios costumam destruir transformadores e na esteira dos acidentes podem danificar eletrodomésticos e eletroeletrônicos, que devem ser desligados da tomada durante a incidência de descargas atmosféricas. “Na zona rural, temos quedas de árvores que danificam casas, propriedades, estradas, acidentes fatais com animais de criação, incêndios e interrupção no fornecimento de energia”, aponta a técnica de Segurança da Equatorial Pará, Natália Pirovano.

Cuidados dentro de casa para evitar acidentes com raios:

  • Evitar o uso do celular, secador de cabelo, ferro elétrico e outros aparelhos conectados à tomada;
  • Evitar uso de chuveiro ou torneira elétrica;
  • Evitar consertos de instalações elétricas;
  • Se possível, permanecer dentro de casa enquanto a tempestade durar.

Cuidados fora de casa:

  • Evitar contato com objetos metálicos, como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;
  • Evitar estar em locais como campos abertos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados.

Veja quais cidades do sul do Pará tiveram a maior incidência de raios e falhas de energia nos últimos 12 meses:

  1. Xinguara: 19
  2. Santana do Araguaia: 15
  3. Conceição do Araguaia: 10
  4. Redenção: 6
  5. Tucumã: 4
  6. Ourilândia do Norte: 2
  7. Floresta do Araguaia: 1
  8. Bannach: 1
  9. Pau D’Arco: 1
  10. Rio Maria: 1
  11. São Félix do Xingu: 1

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Equatorial Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!