domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Rio Maria entra em situação de calamidade devido a chuvas e enchente; 390 famílias foram atingidas e volta às aulas é adiada

A Prefeitura de Rio Maria já vinha monitorando as fortes chuvas desde o final de semana e que culminaram com as enchentes que forçaram várias famílias a deixarem as casas. Uma resposta do Município foi rapidamente executada e tenta mitigar os impactos. Equipes do Governo do Pará devem chegar nesta terça-feira, 30 de janeiro, para ampliar a rede de assistência.
As fortes chuvas que atingem a região sul do Pará levaram a uma grave enchente que atingiu mais de 550 famílias (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

As fortes chuvas que atingem a região sul do Pará desde o final de semana levaram a cidade de Rio Maria a sofrer com uma grave enchente e que colocou o município em situação de calamidade (decreto nº 1.669/2024). Nesta segunda-feira (29), várias pessoas se viram obrigadas a sair de casa. Nesta terça-feira (30), o número atualizado de famílias atingidas chegou a 390 (cerca de 1 mil pessoas). Algumas estão se abrigando no barracão do Divino Pai Eterno, no setor Remor, e no abrigo São José. Toda a estrutura da prefeitura foi mobilizada para mitigar os impactos e atender à população.

Pelo menos 390 famílias foram atingidas devido às enchentes e algumas precisaram se refugiar no barracão do Divino Pai Eterno, enquanto outras famílias tentam resistir aos impactos (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

Nas redes sociais, a prefeita Márcia Ferreira comunicou que a Prefeitura de Rio Maria segue acompanhando a enchente e monitorando as chuvas, além de dar assistências às famílias atingidas, tanto as que puderam permanecer em casa quanto as que ficaram desabrigadas. Ela também garantiu que o governador Helder Barbalho já está ciente da situação e garantiu que equipes do Governo do Pará chegam na manhã desta terça-feira (30) à cidade.

A Defesa Civil do Município de Rio Maria está em campo para identificar todas as famílias atingidas e as demandas específicas de cada uma. Um balanço final de quantas pessoas estão desabrigadas ainda não foi divulgado. Devido à situação dramática, a volta às aulas na cidade foi adiada para o dia 8 de fevereiro, tempo para seguir acompanhando as condições climáticas e reparar os estragos provocados pelas chuvas e pela enchente.

Essa é uma das mais graves enchentes dos últimos anos em Rio Maria, que inclusive afetou a BR-155 e espalhou estragos por toda a cidade (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

Quaisquer pessoas que queriam ajudar as famílias desabrigadas, basta levar donativos — alimentos, água, roupas ou qualquer doação possível — para o barracão do Divino Pai Eterno, no setor Remor, onde uma estrutura de abrigo foi montada de forma emergencial.

**NOTA DA REDAÇÃO**

Esta matéria foi atualizada às 17h40, após a prefeitura atualizar o número oficial de pessoas atingidas. Inicialmente, informamos que eram 240 pessoas.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!