domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Suspeito de latrocínio contra empresário ‘Sacolão do Gás’ de Rio Maria é preso em Santana do Araguaia

O suspeito foi preso temporariamente e a Polícia Civil tem até 30 dias para solicitar a prisão preventiva do homem. Pelo menos uma mulher ainda está sendo procurada pelo latrocínio.
O empresário José dos Santos Sousa, conhecido como 'Sacolão do Gás' de Rio Maria, foi vítima de latrocínio no dia 20 de dezembro e teve a moto roubada (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

O primeiro suspeito de envolvimento no latrocínio cometido contra o empresário José dos Santos Sousa, o “Sacolão do Gás” de Rio Maria, no sul do Pará, foi preso. C.D.M. tinha um mandado de prisão temporária (limite de 30 dias) cumprido pela Polícia Militar neste final de semana, no município de Santana do Araguaia. As investigações continuam para chegar a uma mulher que seria comparsa dele no crime, ocorrido no dia 20 de dezembro do ano passado.

Com base em imagens de câmaras de segurança e relatos de testemunhas, as polícias Civil e Militar chegaram a C.D.M. Aos policiais, o suspeito confessou o crime e disse que “estava chapado” e não recorda a dinâmica dos fatos. No entanto, reconheceu que ele e a moça — que poderá ser presa a qualquer momento após a captura do primeiro possível envolvido — abordaram o empresário e o atacaram com facadas. O crime não teria sido premeditado.

Agora a Polícia Civil tem até 30 dias para apresentar as provas de que realmente C.D.M. tem envolvimento no crime ou solicitar a prisão preventiva dele (que não limite específico de tempo de detenção, diferente da prisão temporária). Além da moça que seria comparsa do suspeito, a moto roubada do empresário de Rio Maria está sendo procurada. É uma Honda Bros NXR 160, modelo 2023, de cor vermelha. O chassi é 9CKD08110PRO79798 e o Renavam 1345547118.

Quaisquer informações que possam ajudar na solução do caso podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia (181). Se a informação for mais urgente, o ideal é ligar para o 190. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone. Também é possível mandar fotos, vídeos, áudios e localização para a atendente virtual Iara, pelo WhatsApp (91) 98115-9181. Não é necessário se identificar.

O Fato Regional sempre abre espaço para a defesa dos mencionados em casos policiais — se os advogados ou envolvidos acharem conveniente quaisquer manifestações —, garantindo amplo direito ao contraditório.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!