sexta-feira, 24 de maio de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Ministro Jader Filho anuncia mais R$ 828 mil em recursos para Rio Maria na reconstrução após chuvas

Com os novos recursos já empenhados e que serão destinados para a retomada dos serviços públicos do município, Rio Maria terá recebido um total de R$ 2 milhões desde as chuvas que causaram uma crise com uma das maiores enchentes da história da cidade no final de janeiro deste ano
As fortes chuvas que atingiram Rio Maria no final de janeiro deste ano levaram a uma grave enchente no município e considerada uma das piores da história, afetando mais de 550 famílias (Foto: Prefeitura de Rio Maria / Arquivo)

O ministro das Cidades, Jader Filho (MDB), informou que o governo Lula (PT) destinou mais R$ 828 mil em recursos para o município de Rio Maria, no Sul do Pará, se restabelecer após as chuvas de janeiro deste ano. O município teve a situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal, que já havia repassado R$ 1,2 milhão para ações emergenciais, além de suprimentos e ajuda humanitária às mais de 550 famílias atingidas.

“O governo do presidente Lula está atento à situação de Rio Maria em razão das fortes chuvas. Em fevereiro, já foram liberados mais R$ 1,2 1,2 milhão para ações emergenciais e de assistência humanitária. Agora, o governo acaba de empenhar mais R$ 828 mil, destinados ao restabelecimento dos serviços públicos”, disse o ministro, em vídeo publicado neste domingo (28).

Esse valor, assegurou o ministro paraense Jader Filho, estará disponível nos próximos dias. “Quero agradecer ao ministro Waldéz Góes e a toda a equipe da Defesa Civil nacional, que atenderam prontamente nosso pedido agilizando o envio desses recursos. E quero quero me solidarizar com toda a população de Rio Maria e dizer à minha amiga prefeita Márcia que podem contar sempre conosco. Esse é um governo de reconstrução”, concluiu.

As chuvas registradas em Rio Maria, no final de janeiro deste ano, levaram ao transbordamento do rio que dá nome à cidade e a uma das piores enchentes da história do município. Vários setores foram severamente atingidos e algumas famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas. A situação se estendeu por cerca de uma semana de crise e mobilização também do Governo do Pará.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!