domingo, 23 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Pará tem redução de 29% de alertas de desmatamento; São Félix do Xingu, Altamira e Portel são destaques

Com as reduções registradas neste ano e no comparativo com o ano anterior, a área com alertas de desmatamento em Portel foi de 185 km²; em Altamira foram 162 km²; e São Félix do Xingu registrou 149 km². Os municípios estão entre os 15 do Decerto Estadual de Emergência Ambiental.
Em relação à Amazônia Legal, a redução nos alertas do Pará são 31% do total, maior redução entre todos os estados da Amazônia Legal em área (Foto: Rodrigo Pinheiro / Agência Pará)

Em maio de 2024, o Estado apresentou uma diminuição em 29% nos alertas de desmatamento, em comparação com o mesmo período de 2023. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Nos 15 municípios abrangidos pelo Decreto de Emergência Ambiental, foi constatado também uma redução de 28% nos alertas de desmatamento. Portel, Altamira e São Félix do Xingu estão entre os destaques positivos do estado.

A área de alertas de desmatamento no Pará, em maio deste ano, foi de 138 km². No acumulado agosto de 2023 a maio de 2024 (Ano Prodes 2024), a área de alertas no estado é de 1.210 km². Isso representa uma redução de 48% no comparativo com o período anterior, quando a área foi de 2.341 km².

“Em relação à Amazônia Legal, a redução nos alertas foi de 3.603 km² durante o período de agosto de 2023 a maio de 2024, com o Pará contribuindo com 31% deste montante, ou 1.131 km². Trata-se da maior redução entre todos os estados da Amazônia Legal em área”, diz nota da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Municípios em emergência ambiental

Pelo Decreto Nº 2.887/2023 os municípios de Altamira, Anapu, São Félix do Xingu, Pacajá, Novo Progresso, Itaituba, Portel, Senador José Porfírio, Novo Repartimento, Uruará, Rurópolis, Placas, Trairão, Jacareacanga e Medicilândia estão em emergência ambiental. No mês de maio de 2024, a área recoberta por alertas de desmatamento nesses municípios foi de 87,51 km². Em maio de 2023, a área era de 195 km², portanto, houve uma redução de 28%. Em área absoluta a redução equivale a 33 km²

Já no ano Prodes, calculado pelo Inpe no período de agosto de um ano a julho do ano seguinte, em 2024, a área recoberta por alertas de desmatamento nos 15 municípios incluídos no Decreto de Emergência Ambiental como áreas críticas é de 594.43 km². No mesmo período do ano Prodes 2023, a área foi de 1.649 km². A redução é de 64%, o equivalente a 1.055 km². Houve redução em todos os municípios, especialmente em Portel, Altamira e São Félix do Xingu, com diminuição em área de 185; 162 e 149 km², respectivamente.

Portel apresenta diminuição de 83%, resultando em uma área de desmatamento de 185 km². Outros municípios como Altamira e Pacajá apresentam reduções de 58% e 79%, respectivamente. Novo Progresso apresenta redução de 72%, e Anapu, 77%.

Mauro O’de Almeida, secretário titular da Semas, comemora os dados do Inpe por indicarem tendência positiva na luta contra o desmatamento no Pará. Para ele, os números são fruto direto das ações do Governo do Estado. E reforça o compromisso com as políticas públicas de preservação ambiental.

“As ações ostensivas de combate aos ilícitos ambientais, como as operações Curupira e Amazônia Viva, estão dando resultados cada vez mais expressivos. Essas medidas não apenas protegem nosso ecossistema, mas também dão suporte e segurança para o desenvolvimento sustentável em nosso estado”, analisa Mauro O’de Almeida.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!