sexta-feira, 1 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Prefeita Márcia Ferreira mobiliza esforços para mitigar prejuízos da enchente em Rio Maria que afeta 553 famílias

A cidade está em situação de calamidade após a enchente do rio Maria, que dá nome à cidade, e afetou 6 bairros de forma mais grave e a zona rural. Dois abrigos foram disponibilizados para pessoas desabrigadas ou desalojadas, com fornecimento de alimentação e água potável. Após pedido da prefeita Márcia, a Defesa Civil do Estado já se encontra no município
No segundo dia de enchentes em Rio Maria, as ações determinadas pela prefeita Márcia Ferreira foram intensificadas e agora contam com o apoio da Defesa Civil do Estado (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

No segundo dia de enchente em Rio Maria, no sul do Pará, o total de famílias atingidas chega a 553 (cerca de 2,7 mil pessoas*). As ações da prefeitura estão sendo intensificadas para mitigar os impactos causados pelas fortes chuvas e cheia do rio que dá nome à cidade. Após o apelo da prefeita Márcia Ferreira, que decretou calamidade pública e segue mobilizando esforços, o Governo do Pará enviou uma equipe da Defesa Civil do Estado para auxiliar no trabalho.

As ações determinadas pela prefeita Márcia, como explicou Tallys Negromonte, porta-voz da prefeitura, foram de garantir abrigo e alimentação para as famílias desabrigadas ou desalojadas. Foram disponibilizados os abrigos do barracão da capela do Divino Pai Eterno e o abrigo São José, para onde donativos podem ser enviados. Quem não precisou sair de casa, está recebendo cestas de alimentos e água potável. Às famílias mais prejudicadas e que tiveram de sair de casa, estão sendo fornecidas três refeições diárias.

A prefeita Márcia Ferreira tem ido pessoalmente aos locais atingidos pela enchente e acompanhado as ações para mitigar os impactos às famílias (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

Tallys Negromonte ressalta que toda a estrutura da Prefeitura de Rio Maria está mobilizada para atender à população atingida. O mapeamento da Defesa Civil aponta que os bairros mais atingidos pela enchente foram Chácara, Remor, Beira Rio, Centro, parte do setor Vila Nova, Jardim Paraíso e a zona rural. Essa é considerada uma das maiores enchentes da história da cidade que fica na região sul do Pará. A última de mesma proporção foi em 2021. O porta-voz da prefeitura também observa que esse período de chuvas e cheia do rio costumava acontecer de fevereiro para março.

Essa é uma das mais graves enchentes dos últimos anos em Rio Maria, que inclusive afetou a BR-155 e espalhou estragos por toda a cidade (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

“Nesta terça-feira (30), segundo dia, permanecemos com as ações de assistência social e mitigação de impactos da enchente do rio Maria e agora contamos com o apoio da equipe da Defesa Civil do Estado. Notamos que o nível da água está começando a baixar de forma muito sensível, mas está baixando. Porém, não podemos dar esse fato como uma resposta de que os problemas estão encerrados, porque historicamente ocorrem novas enchentes nesse período de chuvas fortes e o nível da água pode voltar a subir. Seguimos monitorando o clima, previsões de chuvas fortes, mapeando as ações que precisamos fazer e acompanhando as famílias atingidas, que chegam a 390 ou cerca de 1 mil pessoas”, analisa Tallys Negromonte, porta-voz da prefeitura de Rio Maria.

Os setores de Rio Maria mais atingidos pelas enchentes foram Remor, Beira Rio, Chácaras, Centro, Jardim Primavera e parte do Bela Vista, além da zona rural. Em algumas áreas, a população preferiu não sair das casas (Foto: Prefeitura de Rio Maria)

A prefeita Márcia tem ido pessoalmente aos setores atingidos para visitar a população atingida. Nas áreas onde o nível da água está mais alto, os agentes da prefeitura fazem as entregas de cestas de alimentos e água de canoa. Tudo para garantir que o povo não fique desassistido. Todos os 15 municípios da região sul do Pará seguem em alerta laranja para tempestades, emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), até esta quarta-feira (31).

*NOTA DA REDAÇÃO

Esta matéria foi atualizada às 18h30, com um novo número oficial da prefeitura de famílias atingidas, que chegou a 553. No momento da publicação, às 17h30, eram 390 e eram 4 bairros atingidos, o que aumentou para 6, mais a zona rural. 

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!