domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Segup aponta redução da crimes violentos em São Félix do Xingu e outros 14 municípios sob a operação Curupira

As 15 cidades listadas no decreto estadual 2.887/2023, que estabeleceu estado de emergência ambiental, como analisa a Segup, tiveram uma redução não apenas em crimes ambientais, como também na prevenção e combate a crimes violentos, como homicídios, latrocínios, roubos e lesões corporais. São Félix do Xingu foi a cidade com a menor redução desses crimes.
15 municípios seguem em estado de emergência ambiental e com a presença de forças integradas de segurança para cumprimento da operação Curupira, que resultou na redução de crimes violentos contra pessoas e contra o patrimônio (Foto: Paulo Cezar / Agência Pará / Imagem Ilustrativa)

Os 15 municípios do Pará que estão em estado de emergência ambiental, listados no decreto estadual 2.887/2023 e são focos da operação Curupira, tiveram uma redução em crimes ambientais e outros crimes violentos. A análise foi divulgada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Em São Félix do Xingu, no sul do estado, onde uma base fixa foi instalada, houve redução de 18,18% dos crimes violentos letais intencionais (CVLI) e 15,04% de diminuição de roubos.

“Grande parte dos municípios teve uma redução superior àquela redução apresentada no restante do Estado, algumas inclusive com índices próximos de 60% de redução, e isso realmente é fruto de um trabalho integrado e que impacta não somente na redução dos crimes ambientais, mas também nos crimes violentos de modo geral em todo o Estado”, comentou o titular da Segup, Ualame Machado. Além de São Félix do Xingu, há bases fixas da operação Curupira em Novo Progresso e Uruará.

Os dados fazem um comparativo entre 2023 e 2022. Dentre os municípios incluídos no decreto e que apresentaram redução nos CVLI — homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte —, os destaques ficam com:

  • Anapu: 59,38%
  • Itaituba: 31,82%
  • Altamira: 27,69%
  • São Félix do Xingu: 18,18%
  • Novo Progresso: 14,29%
A operação Curupira tem três bases fixas, sendo uma delas em São Félix do Xingu, onde a operação começou (Foto: Marcelo Souza / Agência Pará / Arquivo / Imagem Ilustrativa)

Em relação ao crime de roubo, os destaque foram nos seguintes municípios:

  • Rurópolis: 52,63%
  • Medicilândia: 51,02%
  • Uruará: 49,35%
  • Altamira: 42,31%
  • Placas: 41,67%
  • Anapu: 41,03%
  • Novo Progresso: 27,27%
  • São Félix do Xingu: 15,04%

Desde o início da operação Curupira”, em 15 de fevereiro de 2023, inicialmente no município de São Félix do Xingu, alcançando em seguida Novo Progresso e Uruará, já foram realizadas 521 fiscalizações integradas em mais de 350 dias de atuação com 667 servidores. A Operação segue com três bases fixas implantadas nos municípios de São Félix do Xingu, Novo Progresso e Uruará.

Ualame Machado, titular da Segup (Foto: Pedro Guerreiro / Agência Pará)

Os esforços empregados pela Segup, Polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros Militar e Semas já resultaram na fiscalização de 103 garimpos, sendo 46 fechados; apreensão de 166 armas de fogo e 358 munições. Foi realizada também a apreensão de 743 conjuntos de maquinários entre tratores/carregadeiras/escavadeiras. Os agentes ainda inutilizaram 257 maquinários e apreenderam um total de 19.750 litros de combustível.

Foram efetuadas também 64 prisões em flagrante, 23 fianças arbitradas, 33 inquéritos policiais instaurados e emitidas 42 intimações, além de 31 termos circunstanciados de ocorrência.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!