sexta-feira, 24 de maio de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Suposto faccionado é morto a tiros em São Félix do Xingu

A vítima, conhecida como Laysson Felipe, foi atacada no setor São José, perto de um hotel que ficou com as paredes marcadas pelos disparos. O rapaz, de aproximadamente 24 anos, já era investigado por roubos e tráficos de drogas em São Félix do Xingu e o crime ocorre horas após uma operação da Polícia Federal na região contra organizações criminosas
Laysson Felipe foi atingido por disparos no rosto e no braço enquanto estava encostado no muro do hotel (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Laysson Felipe Pereira da Silva foi morto a tiros em São Félix do Xingu, no Sul do Pará, no final da noite desta quarta-feira (15). O crime ocorreu na avenida Pará, setor São José, perto de um conhecido hotel da área da antiga Maginco. A vítima tinha 24 anos e era investigada por roubos, tráfico e envolvimento com uma facção criminosa. Não foram localizadas testemunhas e nem há informações sobre quem o teria atacado.

Além do corpo de Felipe, os assassinos deixaram para trás vários buracos nas paredes do hotel, onde ele estava encostado e descansando. O crime ocorreu horas após o encerramento de uma operação da Polícia Federal contra organizações criminosas em todo o Brasil. No Pará, foram cumpridos mandados em São Félix do Xingu, Redenção, Tucumã e Xinguara. Não se sabe se os fatos estão relacionados.

Felipe, vítima de homicídio na noite desta quarta-feira, 15 de maio, era investigado por envolvimento com facções criminosas e diversos crimes (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Foram pelo menos cinco disparos e alguns estojos de munição foram recolhidos no local. As cápsulas serão periciadas em busca de informações das armas usadas — uma possível pista para chegar aos assassinos. As informações iniciais trabalhadas por policiais civis e militares é de que os assassinos estavam num carro de cor branca. O crime teria sido cometido por 3 a 4 pessoas.

Quaisquer informações que possam ajudar na solução do caso, podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia (181). Se a informação for mais urgente, o ideal é ligar para o 190. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone. Também é possível mandar fotos, vídeos, áudios e localização para a atendente virtual Iara, pelo WhatsApp (91) 98115-9181. Não é necessário se identificar.

O Fato Regional respeita o princípio da presunção de inocência e sempre abre espaço para a defesa dos mencionados em casos policiais — se os advogados ou envolvidos acharem conveniente quaisquer manifestações —, garantindo amplo direito ao contraditório.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!