quarta-feira, 24 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Suspeito de estelionato contra locadora de veículos de Canaã dos Carajás é interceptado em Redenção, na BR-155

A ação integrada entre a PM de Canaã dos Carajás e a 2ª Companhia Independente de Missões Especiais (Cime) conseguiu impedir que o suspeito de estelionato pudesse ir longe com o carro da locadora após o aluguel ser feito utilizando documentos falsos e com o objetivo de vender o veículo por R$ 12 mil
O carro foi interceptado em Redenção, na BR-155, após a ação integrada entre a PM de Canaã dos Carajás e a 2ª Cime (Foto: Polícia Militar)

Uma locadora de veículos de Canaã dos Carajás foi alvo de um estelionato confessado, praticado por um homem identificado como J.P.D.S.L., na tarde desta quarta-feira (20), no sudeste do Pará. Desconfiados, funcionários da empresa acionaram a Polícia Militar. Numa ação integrada com agentes da 2ª Companhia Independente de Missões Especiais (Cime), o suspeito foi interceptado na BR-155, em Redenção.

Após ser abordado em Redenção, perto do posto abandonado da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o suspeito confessou o crime. Durante a locação, J.P.D.S.L. apresentou documentos com a identidade de Manoel Marques Soares Mendes. Ele conseguiu fazer todo o processo e tirar o carro da locadora, um Polo de cor branca e placa RHX-2F88. Ele disse que pretendia vender o veículo, modelo 2023-2024, por R$ 12 mil, em Redenção mesmo.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Redenção, apresentado com as suspeitas de estelionato, uso de documento falso e furto de veículo. O carro foi devolvido e a Polícia Civil deu seguimento aos procedimentos padrão. O homem está à disposição do Poder Judiciário.

O Fato Regional respeita o princípio da presunção de inocência e sempre abre espaço para a defesa dos mencionados em casos policiais — se os advogados ou envolvidos acharem conveniente quaisquer manifestações —, garantindo amplo direito ao contraditório.

Este caso abre espaço para um alerta: comprar veículo ou qualquer outro bem que é oriundo de furto ou roubo também é crime, chamado de “receptação”. Ainda cabe investigação sobre quem iria comprar um carro 2023-2024 por R$ 12 mil do suspeito preso em Redenção, já que claramente esse não é o valor de um carro desse modelo. A compra e venda de veículos depende de documentação feita de forma correta e não existe caminho curto ou fácil para isso sem os trâmites legais.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional, com informações de @redencao_pa)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!