domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Moradores do Liberdade de Morar, em Ourilândia do Norte, estão sem energia há mais de 30 horas

Algumas pessoas com instalação bifásica estão com apenas uma fase funcionando, mas de forma totalmente instável e sem condições de contar com energia elétrica, mas a Equatorial ainda não deu retorno
Parte da iluminação pública da área do setor Liberdade de Morar foi afetada com a falta de energia, provocando insegurança aos moradores e prejuízos (Foto: Alline del Porto / Via Instagram do Fato Regional)

Por volta das 22h30 do dia 9, moradores do setor Liberdade de Morar, em Ourilândia do Norte, no sul do Pará, ficaram sem energia. Já se vão mais de 30 horas em que somente clientes da Equatorial com instalação bifásica veem luz elétrica. Porém, a energia ficou instável e arriscada de se usar. Outros, estão totalmente sem serviço e acumulando prejuízos.

Clientes da Equatorial Energia Pará entraram em contato com o Fato Regional, pelo Instagram, e relataram os problemas. Uma delas é Alline del Porto, que relata que nas ruas Joquebede e Palestina, por exemplo, moradores ficaram até sem parte da iluminação pública. Ela informou que moradores acionaram a empresa, mas não tiveram retorno.

Não é a primeira vez que o Fato Regional noticia faltas de energia na região sul do Pará que ficaram mais de 24 horas sem solução. Ao longo de 2023, vários casos foram relatados em Ourilândia do Norte, Conceição do Araguaia e São Félix do Xingu. O deputado estadual Torrinho Torres (Podemos) inclusive chegou a ir à Equatorial para cobrar soluções e mais respeito à população da Região de Integração do Araguaia.

ATUALIZAÇÃO ÀS 15H50:

A Redação do Fato Regional entrou em contato com a Equatorial, que enviou a seguinte nota: “A Equatorial Pará informa que suas equipes técnicas estão no trabalhando, sem medir esforços, para normalizar o fornecimento de energia para os moradores do Bairro Liberdade de Morar. As causas ainda estão sendo apuradas”.

(Da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!